Essa Fundura

Quando tudo se coloca de pernas para o ar, o melhor é não resistir.

Se entrega, mas tenha coragem de se entregar completamente.

Sinta a sensação de estar escorregando para dentro de um poço escuro e nem adianta ficar tentando se segurar nas paredes, sinta apenas aquele frio na barriga que sentimos quando sonhamos que estamos caindo das alturas.

É inevitável mesmo, então procure pelo menos, ser inteira.

Porque só existe uma forma de você sair de lá do fundo, batendo com toda força lá embaixo e pegando folego para, num salto sair, da escuridão.

Pense comigo, a gente já conseguiu romper um ventre, sair de um lugar que era aconchegante, seguro e familiar em busca de um mundo desconhecido, como não temos coragem de fazer o mesmo tantas outras vezes na vida?

Acho que temos que sentir esse poço como sendo uma espécie de volta ao ventre. Uma forma de nos reestruturarmos para rompermos com o que está nos aprisionando.

Sejam prisões familiares, profissionais, afetivas. Tá bom, sei que essas, as afetivas são as piores e também as mais difíceis de se desprender.

Mas é só isso que devemos fazer.

Não estou afirmando que devamos ficar no limbo e sim ter a coragem de chegar nele para sair fortalecido.

E na volta, dependendo da fundura do poço, podemos ter aquela sensação, que pra mim é angustiante ao extremo, da volta de grande profundidade com pouco ar na garrafa (para quem mergulha como eu, vai entender perfeitamente o que eu digo). Aquele pavor de não conseguir ter o suficiente de ar para colocar para fora do pulmão enquanto sobe e se tiver que parar no meio a garrafa pode não ter mais nada pra te oferecer. Aquela aflição de olhar pra cima e só ver água e mais água e nada de encontrar um pedacinho de céu para aliviar.

Agora tem uma coisa, se você tiver essa imensa coragem de se jogar fundo mesmo, e ficar por lá se revendo, pode ter a sorte de na volta encontrar na saída a cara mais linda do mundo a te esperar.

Aí meu amor, você me salva, me retira desse naufrágio necessário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *